top of page
  • Foto do escritorRicardo Vargues - Fisioterapeuta

Fisioterapia na Prótese da anca: Recuperação e Cuidados Essenciais

Atualizado: 23 de abr.



Prótese da anca
Prótese da anca.

A prótese da anca, também conhecida como artroplastia da anca, é uma cirurgia ortopédica comum realizada para substituir a articulação da anca danificada ou desgastada(artrose/osteoartrose).

Esta cirurgia contribui para a melhora da qualidade de vida de indivíduos com dor e incapacidade significativas na articulação da anca. Após a cirurgia, a fisioterapia desempenha um papel vital na recuperação do paciente, ajudando a restaurar a funcionalidade, reduzir a dor e melhorar a mobilidade. Neste artigo, vou explorar a importância da fisioterapia após a cirurgia da prótese da anca e os cuidados essenciais para uma recuperação bem-sucedida e fornecer respostas para as perguntas frequentes deste tema.


A importância da fisioterapia para a recuperação após a cirurgia da prótese da anca.

 

Com um plano de reabilitação personalizado, a fisioterapia desempenha um papel fundamental na recuperação após esta cirurgia. Este plano tem como foco principal:

  • Gerir a dor e redução do inchaço: aplicação de gelo, exercícios terapêuticos específicos auxiliam na redução da inflamação e na melhoria da circulação sanguínea, acelerando o processo de cicatrização.

  • Restaurar a mobilidade, a força muscular e a estabilidade da articulação: exercícios de fortalecimento e alongamento muscular irão ajudar a melhorar a estabilidade, aumentar as amplitudes de movimento e prevenir quedas.

  • Acelerar o processo de cicatrização e recuperação: prevenindo complicações como contraturas musculares e aderências cicatriciais.

  • Recuperar à funcionalidade normal e facilitar o retorno às atividades diárias.


Cuidados importantes durante a reabilitação.

Durante o processo de reabilitação é essencial seguir alguns cuidados importantes. Aqui estão algumas recomendações:

  • Adesão ao plano de tratamento: é essencial ter um papel ativo no processo de reabilitação que eu e você concebemos para a sua recuperação ser um sucesso.

  • Evitar sobrecarga: evite levantar objetos pesados ou realizar atividades que possam exercer um stress excessivo na anca operada. À medida que avança na sua reabilitação, é natural sentir um aumento na confiança, o que pode levá-lo(a) a exagerar nos exercícios e nas suas atividades diárias. No entanto, esse excesso geralmente resulta em retrocessos nos progressos que alcançou até este ponto.

  • Monitorar o progresso: a minha abordagem visa informar e educar sobre todo o processo de reabilitação. Desta forma, podemos manter uma comunicação alinhada, garantindo que quaisquer preocupações ou dificuldades que possa ter sejam sempre abordadas. Se for necessário ajustar o nosso plano de tratamento, estaremos prontos para o fazer.

 

 

Perguntas Frequentes sobre a Fisioterapia na Prótese da Anca.

 

Aqui estão algumas perguntas frequentes sobre a fisioterapia na prótese da anca, com as suas respetivas respostas:

 

Quanto tempo leva para se recuperar completamente de uma cirurgia de prótese da anca?

A recuperação completa varia de pessoa para pessoa, leva geralmente de 3 a 6 meses. No entanto, é importante continuar com os exercícios de fisioterapia mesmo após a recuperação inicial.

 

Quais são os benefícios da fisioterapia na prótese da anca?

A fisioterapia ajuda a reduzir a dor, melhorar a mobilidade, aumentar a força muscular e acelerar a recuperação geral após a cirurgia de prótese da anca.

 

Quais atividades devem ser evitadas durante a recuperação?

Durante a recuperação, é importante evitar atividades de alto impacto, como correr e saltar. Irei fornecer orientações específicas com base no progresso individual do(a) paciente.

 

Quando posso retornar às minhas atividades normais?

O retorno às atividades normais dependerá da recuperação individual e da orientação do cirurgião ortopédico. Geralmente, atividades de maior impacto são retomadas gradualmente após cerca de 3 a 6 meses.

 

É normal sentir dor durante a fisioterapia?

Alguma dor e desconforto são normais durante a fisioterapia, especialmente nas fases iniciais da recuperação. No entanto, os exercícios e as técnicas de reabilitação da fisioterapia são ajustados conforme a tolerância do(a) paciente.

 

Quando devo entrar em contacto com o meu médico ou fisioterapeuta?

É importante entrar em contacto com o médico ou fisioterapeuta se ocorrerem complicações graves, como aumento significativo da dor, inchaço excessivo ou qualquer outra preocupação urgente.

 

 

Conclusão

A fisioterapia desempenha um papel crucial na recuperação após a cirurgia de prótese da anca. Seguir os cuidados pós-operatórios e realizar os exercícios recomendados são essenciais para alcançar uma recuperação bem-sucedida.

Aliviar a dor, melhorar a amplitude de movimento, fortalecer os músculos e restaurar a funcionalidade da anca são os benefícios de realizar fisioterapia.

Lembre-se de que cada pessoa é única, e a recuperação pode variar. Portanto, é importante consultar o seu médico e fisioterapeuta para obter orientações personalizadas durante todo o processo de reabilitação.

Volte a desfrutar de uma vida ativa, sem dor e com a sua mobilidade restaurada. Marque já a sua avaliação para que em conjunto possamos alcançar os melhores resultados.



Ricardo Vargues | Fisioterapeuta


 

Referências:

 

  1. Souza, R. O., Carvalho, R. L. C., & Prado, N. B. (2014). Fisioterapia na prótese total de quadril: uma revisão sistemática. Fisioterapia e Pesquisa, 21(3), 298-306.

  2. Sardini, S. R., & Ribeiro, D. M. (2017). Protocolo de fisioterapia na prótese total de quadril: uma revisão de literatura. Revista Brasileira de Ortopedia, 52(3), 253-262.

  3. Fernandes, T. C., Pereira, L. C., Santos, C. A., & Soares, D. P. (2018). Fisioterapia na reabilitação pós-operatória de pacientes submetidos à artroplastia total de quadril. Fisioterapia Brasil, 19(4), 473-479.

  4. Rezende, M. U., & Fernandes, R. M. (2020). Importância da fisioterapia na reabilitação após artroplastia total de quadril. Revista Brasileira de Reabilitação, 24(2), 95-102.

Posts recentes

Ver tudo

Comments

Rated 0 out of 5 stars.
No ratings yet

Add a rating
bottom of page